10/23/2008


eu te quis em meio a essas violentas

portas enquanto

o amor se confundia em

minhas pernas se perdia

entre as frestas

inundava meus vãos



Nana Botelho
http://quelevequenada.blogspot.com/

3 comentários:

Bee-a disse...

esse poema da nana é lindíssimo.

Adair Carvalhais Júnior disse...

Não é ???

Mariana disse...

oba! ó eu aí...rs