5/16/2006

intransponível

de teu olhar
raivoso nenhum
poema teu
grito
ardido nenhuma
carícia

mares imensos desertos
inabitáveis solos para
sempre
incultos



Adair Carvalhais Júnior

2 comentários:

ELAINEMALMAL disse...

Gostei desse, Feio, só gostei.

Adair Carvalhais Júnior disse...

só ?
intãotá