9/19/2012

sopro




                   sobre a maciez
                   da brisa uma espera
                  
                   suspensa

                   um murmúrio embala
                   as folhas

                   e convida o sol

                   uma quentura
                   afaga
                  
                   as penas
                  
                   e oferece
                   o horizonte

                   ao vôo
                  


 Adair Carvalhais Júnior
(foto e poema)

11 comentários:

Soledade disse...

Um respirar, um hausto longo de ar... livre.
Belo!

Adair Carvalhais Júnior disse...

Respirando fundo, amiga.

Ainda que o mundo tente impedir.

beijo grande prá vc.

solar da literatura disse...

muito legal passar por aqui.
inspiração.

Lucielle Wiermann disse...

voo à delicada palavra de adair...
muito bonito

Adair Carvalhais Júnior disse...

Obrigado Solar.
E volte sempre.

Adair Carvalhais Júnior disse...

gentileza sua voar por aqui, Lucielle.

grande abraço

Lucielle Wiermann disse...

Adair, agradecida pela sua visita no 'meu' espaço, que na verdade não me pertence, está aberto para ser dividido.

abraço carinhoso

dade amorim disse...

Sempre um lindo poema, Adair!
Abraço grande,

Adair Carvalhais Júnior disse...

Obrigado pela visita, dade.

beijo prá vc.

Haydee Cerantola disse...

Mergulhar em "Ventos Desencontrados" questão de fome e sede, aqui virei sempre abastecer meu ser de Poesia.
Te seguindo!

Saudações Poéticas...!

"Alma Exposta"
Poetas, Poemas e Poesias
Para Românticos Incorrigíveis
http://haydeecerantola.blogspot.com

Adair Carvalhais Júnior disse...

Seja bem vinda Haydee.

E volte sempre que quiser.

um abraço