3/17/2014

eterno



                quando a terra deixar
                de tremer e não houver mais
                cães famintos
                nas praças

                quando cessarem as angústias
                das árvores e a agonia
                muda dos seres
                perdidos

                e não houver crianças
                desesperadas nas esquinas

                quando extinguirem se as tristezas
                dos oceanos e a desesperança
                dos enamorados

                e o silêncio depositar se
                em todos os lugares




Adair Carvalhais Júnior

2 comentários:

Verso Aberto disse...


eterna
é a incompletude

abs mano

Adair Carvalhais Júnior disse...

Sempre mudando de lugar
Sempre no mesmo lugar

abçao