5/11/2014

desamparo



                há muito meus pés
                perderam o temor do chão
                áspero e do calor
                escuro do asfalto

                para o sol forte
                e a chuva fria minha pele
                já se contenta com as
                estreitas marquises

                e minhas costas
                com uma parede lisa
                ou um pedaço de papel
                estirado no chão

                não demando o litoral
                tampouco o interior

                não espero chegar aonde
                nem pretendo voltar
                aquém

                todas as estradas
                cada vez mais se
                parecem todas
               
                as estradas levam
                a lugar nenhum

Do "Pequeno Livro dos Derrotados"

2 comentários:

Malmal mal disse...

Esse apenas me faz calar!

Bijo

Adair Carvalhais Júnior disse...

O silêncio grita aqui, ou faz um belo eco !

beijo